Os alunos do curso Técnico em Rede de Computadores do Senai Civit, da Serra, tiveram a oportunidade de conhecer, na tarde da última sexta-feira (01), os principais serviços do Prodest-Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo.

A estudante Nathyele Teixeira, 19 anos, viu a visita como uma oportunidade para evoluir seu conhecimento. “A visita foi essencial porque aqui tem tudo o que precisamos aprender na área de rede de computadores e pudemos esclarecer muitas perguntas diretamente com os profissionais”, enfatizou.

Inicialmente, os estudantes receberam informações sobre a história, a estrutura organizacional e ações da autarquia por meio de um vídeo institucional, produzido em 2018. Em seguida, o analista de TI Vinicius Gazzoli, da Gerência de Sistemas de Informação (Gesin), apresentou dados sobre os serviços prestados pelo Prodest e destacou a contribuição da autarquia para os órgãos estaduais.

Ele enfatizou a participação do Instituto no desenvolvimento do aplicativo do ES na Palma da Mão, do sistema Acesso Cidadão (login único) e do site do Programa Jovens Valores. Os alunos puderam esclarecer dúvidas e saber mais sobre os processos. “É preciso ter curiosidade e vontade de aprender para exercer a carreira no setor de TI de forma plena”, afirmou Gazzoli.

Data Center

Os estudantes ainda conheceram a sala de controle (NOC) do Data Center e foram recebidos pelo analista de TI Carlos Antônio Silveiro de Freitas, da Gerência de Operações (Geope). Ele explicou o funcionamento da central de dados do Governo do Estado.

Para a aluna Lívian Marcelino, a visita foi de grande ajuda e ampliou a visão da turma sobre a autarquia. “Como estamos mais avançados no curso, podemos fazer perguntas mais específicas, o que nos permite unir esse conhecimento mais prático com o que vimos em aula”, conta.

Na visita, os estudantes observaram os mecanismos de segurança da sala-cofre e receberam informações sobre os equipamentos necessários para manter o alto nível de disponibilidade das informações que estão sob a responsabilidade do Prodest.

Carlos também destacou o uso do software Zabbix para monitorar as atividades do Data Center e as redes governamentais de fibra óptica. O analista ainda abordou o uso da virtualização na central de dados do Poder Executivo Estadual.

* Por Thaíssa Dilly com informações da assessoria de imprensa do Prodest.

Comentários do Facebook